domingo, 6 de janeiro de 2008

O FANTASMA DA ÓPERA (1925) - O que era o cinema em 1925? Engatinhava, tudo se descobria, tudo se inventava... é simplesmente imperdível uma viagem à qualquer filme deste período. Neste ano surgiu o que é reconhecido hoje como a primeira grande produção de terror do cinema, O Fantasma da Ópera, dirigido por Rupert Julian, e tendo Lon Chaney na pele de Erik, o tal fantasma em questão. Chaney aliás, que faleceu 5 anos depois do lançamento do filme de câncer no pulmão, havia feito pouco tempo antes O Corcunda de Notre Dame, provando sua grande facilidade em criar expressões e faces, que depois foram copiadas por muitos outros.
Preciso (!) dos outros clássicos, dos primeirões, como O Corcunda de Notre Dame, O Médico e o Monstro, Nosferatu, Frankenstein, Drácula, e tantos outros. Acredito que os remakes têm sua importância, mas quando são feitos sobre estes filmes dos primórdios do cinema, a intenção é apenas homenageá-los ou mesmo trazê-lo ao conhecimento dos mais novos. Fica só na homenagem. E aí, a minha nostálgica visão fala mais alto, muito mais alto!
ste foi o último filme de 2007 que assisti, um mudo PB maravilhoso. Que ótima maneira de um amante de cinema fechar um ano, não acham?!

2 comentários:

KAZINHA LACERDA disse...

foi esse q vc comprou, não foi?

Fabio Calamari Miranda disse...

sim, K
foi este mesmo!
a gente assistiu lá em TTÉ...
naquele dia que batia uns 37º mais ou menos...