sábado, 2 de fevereiro de 2008

CARTAS DE IWO JIMA - Foi rodado simultaneamente com o filme acima, mas não no Japão, que não permitiu a utilização da ilha em questão no título de filme. Por isso eles fizeram a filmagem em uma ilha das Islândia, que tem solo parecido e mesma atividade vulcânica. Esta versão japonesa dos fatos, como o próprio diretor gosta de chamar, é muito, mas muito melhor do que a versão americana. É claro notar como Eastwood mudou a linguagem da captação das imagens e a forma de contar a história para se aproximar (ou tentar) do estilo japonês de cinema. Ele, inclusive diz isso nos extras do DVD, mas acredito que este tenha sido seu ato falho. Seria melhor para o filme e para ele, se fosse convidado uma produção japonesa para dirigir o filme de forma a alcançar este objetivo de Eastwood, que acaba ficando no meio do caminho, já que a linguagem não é tradicional, mas ao mesmo tempo não chega nem perto da oriental.
Posto isso de lado é um grande filme! E a atuação Ken Watanabe realmente é fantástica. Sem contar que a história em si da defesa da ilha é muito mais coesa e fechada naquele universo particular, criando um clima de introspecção, que os orientais tanto pregam.
Vale muito a pena, mas se sobrar um tempinho assista o americano também, ajuda a completar a história.

3 comentários:

KAZINHA LACERDA disse...

eu adorei o Cartas. Muito mais q o A Conquista da Honra.

Fabio Calamari Miranda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabio Calamari Miranda disse...

eu também...
é tão mais humano e sei lá, de certa forma, verdadeiro..
outro dia vi uma caixa com os dois DVDs para vender...
ainda bem que não comprei, ia valer só pela metade oriental...